Livro celebra decênio do ministro Dias Toffoli no Supremo Tribunal Federal

 In STF

Em homenagem aos 10 anos do ministro Dias Toffoli no Supremo Tribunal Federal (STF), será lançado, nesta quarta-feira (23), o livro “Democracia e Sistema de Justiça”, com a coordenação do ministro do STF Alexandre de Moraes e do advogado-geral da União (AGU), ministro André Luiz de Almeida Mendonça. Segundo seus autores, a obra vai além da deferência, se constituindo em uma semente de doutrina constitucional para o futuro.

O livro, conta o ministro André Luiz Mendonça, tornou-se robusto por ter a participação de renomados juristas, como ministros do Supremo, dos tribunais superiores, professores e outras personalidades. Mendonça lembra que a ideia do livro nasceu em 2008, nos tempos em que trabalhava com o então advogado-geral da União, Dias Toffoli, hoje presidente do STF.

“Ao tratar de temas como democracia e sistema de justiça, o livro faz um histórico da constituição do estado de direito e lança ideias para o debate jurídico, à luz da Carta Magna, nos próximos anos”, aponta o advogado-geral da União.

Ficha técnica

O conteúdo abordado nos 42 artigos que compõem a publicação, lançada pela editora Fórum, transita entre temas como colaboração premiada, gestão, direitos humanos, desinformação, inteligência artificial, redes sociais e combate à corrupção. Os assuntos são tratados sob a ótica das principais decisões do ministro Dias Toffoli, bem como do direito, do sistema judiciário e da segurança jurídica.

Além dos coordenadores do livro, estão entre os autores dos textos os ministros do Supremo Luís Roberto Barroso e Edson Fachin; os ministros do Superior Tribunal de Justiça Luís Felipe Salomão, Marco Aurélio Buzzi, Mauro Luiz Campbell, Og Fernandes e o corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins.

Ainda assinam outros artigos nomes como o ministro do Tribunal Superior do Trabalho Aloysio Corrêa da Veiga e os secretários-gerais do STF, Daiane Nogueira de Lira, e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Carlos Vieira von Adamek.

Doutrina para o futuro

Para André Mendonça – que foi designado o 1º diretor do Departamento de Combate à Corrupção e Defesa do Patrimônio Público na gestão do ministro Dias Toffoli –, o futuro do advogado e do operador de direito não demandará apenas o saber jurídico, mas também conhecimento transdisciplinar, ou seja, será necessário conhecer um pouco de estatística, economia, contabilidade, relações internacionais, negociação etc.

“O livro possibilita compreender o sistema jurídico diante de uma sociedade que demanda o rompimento com algumas perspectivas vigentes sem destruir as balizas do estado democrático”, destaca Mendonça.

Assessoria de Comunicação da Presidência

Source: STF

Recent Posts